Como encontrar sua paixão criativa e investir todo seu potencial

Você se esforça para perceber qual é sua paixão quando falamos de trabalho?

Talvez hoje a paixão do seu cliente seja algo que força você a ver aquilo como a sua paixão também, então você é quase obrigado a fazer tudo do jeito que lhe é solicitado. Quase sempre, esse é um fator muito desmotivador que faz com que várias pessoas simplesmente não vejam sentido no trabalho que fazem.

Apesar de muito comum, essa situação deve ser evitada. A primeira dificuldade é encontrar qual é o trabalho do qual você sente muito prazer em realizar e, em seguida, aceitar somente jobs que se encaixem nessa proposta. Se você se sente realizado apenas ilustrando e colorindo, pode ser assustador ser um freelancer que tem apensar dois serviços para oferecer, mas é o que você precisa fazer para que cresça de forma saudável.

Se você quer crescer como freelancer fazendo algo que realmente ama, é preciso encontrar a sua paixão e investir todo seu potencial naquilo.

Compreendendo a sua paixão criativa.

Qual é a coisa que você mais gosta de fazer? Você consegue se imaginar fazendo isso para sempre? Você gosta tanto disso a ponto de fazer esse serviço de graça?

Se você conseguiu pensar em algo, provavelmente, você descobriu sua paixão. Mas não se iluda, não tente pensar em uma coisa que faria da sua vida uma “vida fácil”, às vezes, a sua paixão pode ser algo muito trabalhoso, mas se é o que você gosta, não deve medir esforços.

Tente lembrar das coisas que você fazia na época da faculdade ou até mesmo antes disso. O que você fazia nas suas horas vagas que pode ser vendido para alguém? Você sente prazer editando fotos? Ou você sente prazer trabalhando com códigos dentro de sites?

Quando eu tinha uns 15 anos, o Tumblr era uma febre. Os Smartphones ainda não eram tão populares quanto hoje e a rede social era mais acessada através do domingo seunome.tumblr.com (hoje existe o app para celular que padronizou tudo) e então podíamos personalizar nossos themes através de HTML e outras linguagens. Antes do Tumblr, eu nunca havia tido qualquer contato com HTML, mas eu aprendi tudo na raça para personalizar meu theme e deixar meu tumblr mais parecido comigo.

Por ter o mínimo de prática e conhecimento na área, aquilo era extremamente demorado. Eu passava mais tempo editando os códigos do que montando conteúdo para o meu blog lá. Mas ao mesmo tempo, aquilo era muito prazeroso, então as horas passavam muito rápido e eu sempre ficava muito feliz com os resultados. Achava incrível que um monte de caracteres eram lidos pelo navegador e convertidos em algo visual.

Por não ter me aprofundado no assunto, hoje eu não trabalho com isso. Mas sem duvidas, eu seria muito feliz se fosse um programador front-end.

Pare de oferecer serviços que não combinam com você.

Vamos imaginar que agora você já sabe qual é a sua paixão. Sendo assim, tire todo o resto que não é diretamente relacionado à ela da sua cartela de serviços. Eu aposto que você não conhece um profissional que seja excelente em todos os ramos da sua formação, e se conhece, aposto que não confia nele. Então por que ser essa pessoa?

Quem atira para todos os lados, não acerta o alvo. Concentre suas forças para vender algo que te faça feliz enquanto você trabalha e que também seja útil para alguém.
Se a sua paixão é desenhar estampas para camisetas, não coloque serviços que possam ir muito além disso na sua cartela. Eu sei que parece muito lucrativo dizer que você também desenha estampas para carros, caminhões, casas e geladeiras e que parece muito prejuízo saber que quando alguém precisar estampar uma geladeira não vai procurar você. Mas isso não faz sentido, você deve tornar-se uma referencia naquilo que ama fazer e então será conhecido o bastante para que todas as pessoas que precisam estampar camisetas procurem você.

Vá em frente.

Não tenha medo. Não há problema algum em experimentar uma série de coisas para descobrir qual delas é sua verdadeira paixão. Nada pode ser pior do que não descobrir o que você realmente gosta de fazer e seguir uma carreira incerta para o resto da vida.

Você consegue perceber uma oportunidade unindo o que você ama fazer e a demanda desse mercado?

É preciso ter coragem para criar um nicho. Você pode ter medo de perder clientes que precisam de coisas além do que você oferece uma vez que também conseguiria fazer aquilo, mas você não precisa fazer tudo o que sabe.

Hoje, eu trabalho com conteúdo e quase sempre apenas no digital. É claro que eu sei abrir qualquer software e montar um cartão de visitas, mas eu não me ofereço para isso, não é o que eu gosto de fazer, por mais que pareçam coisas muito semelhantes para quem não é da área de comunicação, a realidade é que há muita diferença.

Quando você aceita um job que não gosta, você não está simplesmente sendo pago para entregar o cartão, você está vendendo o tempo do qual usaria para fazer algo do qual você sente prazer em fazer para fazer algo simplesmente porque está sendo pago.

Além de desmotivador, fazer algo do qual você não tem afinidade ainda irá tomar muito mais tempo.

Conclusão.

Se hoje você se encontra nessa situação de estar fazendo algo apenas porque alguém criou essa demanda, saiba que é a hora de parar e procurar qual a sua verdadeira paixão. Se você leu o texto inteiro, você bem sabe que isso não é difícil. Eu também entendo que todos precisamos de dinheiro para sobreviver e simplesmente largar o que você está fazendo agora pode não ser algo cabível, mas, aos poucos, tente aceitar menos dos trabalhos que não te dão prazer e passe a aceitar somente aqueles que fazem com que você se sinta um profissional muito competente e talentoso.

Comentários

comentários

Enviado por Daniel Henrique

Publicitário pela Universidade Regional de Blumenau. Coordenador de conteúdo na Spitze Network.