Em quais redes sociais minha empresa deve estar?

Atualmente contamos com uma lista enorme de redes sociais, algumas muito abrangentes e outras com funções especificas e altamente nichadas. O texto a seguir irá auxiliar você a escolher em quais redes sociais sua empresa deve estar presente.

Com a grande quantidade de redes para escolher, essa pergunta pode parecer um pouco difícil, mas na verdade não é, pelo contrário. O seu conteúdo deve chegar até o cliente que você deseja atingir, tendo em mãos essa resposta tudo fica muito claro: sua empresa deve estar nas mesmas redes aonde seus clientes estão.

Descobrir aonde seus clientes estão, o que fazem nas horas vagas, o que a maioria possui em comum, essas são algumas dicas para não errar no canal aonde a mensagem será transmitida.

Dentre as redes sociais mais populares estão:

Facebook: com 1,59 bilhão de usuários ativos mensalmente o Facebook é a maior rede social do planeta. A plataforma se mantém atrativa com atualizações constantes. Dentro do Facebook podemos encontrar diversos públicos diferentes, de todas as idades, cores e gêneros. Por não ser uma rede social nichada, a rede oferece recursos de segmentação avançados, neles você pode escolher quem verá seu conteúdo ao patrocinar suas postagens.

Dica: não crie um perfil para a sua empresa. Perfis possuem funções limitadas e numero máximo de conexões. Crie uma página, assim você poderá montar anúncios e alcançar muito mais pessoas

WhatsApp: o mensageiro instantâneo sem dúvidas conquistou o coração dos brasileiros, desde os mais jovens que já nascem super conectados, até os mais velhos, que por vezes acabaram comprando um “celular com Whatsapp” para falar com seus filhos e manter o contato com os demais familiares. As novas estratégias de comunicação já usam o Whatsapp, nos últimos tempos podemos ver grandes marcas usando a plataforma de forma muito inteligente.

Dica: faça o atendimento da sua empresa pelo WhatsApp, crie grupos de discussão e listas de transmissão para oferecer produtos como no e-mail.

YouTube: comprada pela Google, nos últimos anos o YouTube vem se tornando a plataforma principal das subcelebridades, pode-se encontrar de tudo lá, mas a onda dos jovens Youtubers no Brasil tem ganho força a cada dia. Dentre os principais canais estão: Porta dos fundos, 5minutos e Whindersson Nunes. É claro que essa lista é muito maior se levarmos em consideração canais nem tanto conhecidos.

Dica: fique sempre atento aos insights disponibilizados pela própria plataforma do Youtube, preste atenção nos pontos em que as pessoas deixam os vídeos, nos gostos positivos, negativos e afins. Trabalhe o título do vídeo com muito cuidado, fazendo o atrativo tanto para os robôs de busca quanto para as pessoas que irão assistir

Twitter: com a chegada de novas redes sociais como Instagram e SnapChat, o Twitter perdeu um pouco das suas forças e hoje a rede social já não é mais tão significante quanto era antes. Com mais de 10 anos, o Twitter passou por muitas mudanças e atualmente as empresas fazem uso dele para canal de comunicação direta, como SAC, por exemplo.

Dica: se seu publico é mais jovem, eles estão acostumados com uma demanda de conteúdo grande e respostas imediatas. Então compartilhe conteúdo com freqüência, inicie conversas e responda o quanto antes.

Instagram: os brasileiros ja são responsáveis por 6,5% de todo o tráfego  da rede. Com a promessa de ser uma espécie de Twitter visual, a plataforma encantou  fotógrafos e amantes da fotografia, hoje podemos ver grandes blogueiras vendendo seus anúncios na plataforma. Sendo propriedade do Facebook, a rede também sofre atualizações constantes, o que nem sempre agrada os usuários por serem muito agressivas.

Dica: utilize hashtags referentes ao seu produto, nicho e localização. Faça legendas com até 200 caracteres e de fácil entendimento, os usuários rolam seus feeds rapidamente e dão mais importância a conteúdos feitos pelos amigos, então seja breve e na medida do possível, use uma linguagem amigável.

Google+ : Uma das suas principais funções é a indexação de conteúdos. Lançada em 2011, a plataforma é muito usada nos EUA, mas no Brasil ela vem crescendo de forma lenta, ainda é muito difícil que você pense em fazer uma postagem no Google+ com a naturalidade que tem com o Facebook. Novamente os brasileiros somam 6% de todo o trafego da rede.

Dica: coloque o botão do Google+ em seus conteúdos de blog e também compartilhe seus conteúdos na rede social.

SnapChat: instalado no celular de basicamente todos os Millennials, o aplicativo é um rede social que funciona somente em dispositivos moveis e o seu diferencial é que seu conteúdo é autodestrutivo. Em suas ultimas atualizações, o Instagram inseriu funções semelhantes as do SnapChat a sua plataforma, mas o SnapChat ainda se destaca pelos seus filtros divertidos e exclusivos.

Dica: faça o planejamento de seus snaps diários baseando-se no tempo. Ex.: todos os dias postar 30 segundos de snap’s

Linkedin: atualmente essa é maior rede social corporativa do mundo. Sendo assim, fica claro que é uma rede para estabelecer contatos profissionais, a rede é muito eficiente tanto para estabelecer contato B2C como B2B. Também é importante mencionar que os anúncios nessa rede são os que mais convertem.

Dica: participe de grupos que pertençam ao segmento do seu negocio, crie e promova conteúdos nesses grupos, isso irá fazer com que você e sua marca se tornem referências dentro de tal assunto.

Pinterest: a rede não está no topo entre as mais usadas, mas cada vez mais, ela vem conquistando público. Grande parte dos usuários são mulheres. A plataforma é uma ótima rede social para produtos em que a estética chama atenção. Também é muito válido para divulgação de infográficos, fotografias e afins.

Dica: coloque os botões do Pinterest em seu site (follow e pin it). Lembre-se de usar hashtags, criar pastas com assuntos específicos e manter seu perfil atualizado.

SlideShare: se sua empresa produz apresentações em formato de PPT e PDF, a plataforma é ideal. Além de ser um ambiente corporativo, ela também tem uma ótima indexação e os conteúdos são facilmente achados pelos motores dos principais buscadores. A plataforma foi comprada pelo LinkedIn, então é super fácil de compartilhar os conteúdos de uma rede para a outra e os conteúdos são destacados por serem da mesma rede.

Dica: mude para a versão paga e faça uso também das funções de geração de leads pelo SlideShare.

Monitore e crie conteúdo:

Além de escolher as redes certas, é preciso também manter um ciclo de atualizações em suas postagens para que seja atrativo seguir sua empresa. Faça testes de freqüência e repare como seu publico reage. Publique conteúdo que envolva seu publico e os motive a recomendar sua página a outras pessoas. E não esqueça de responder às menções da sua marca nas redes sociais.

Comentários

comentários

Enviado por Daniel Henrique

Publicitário pela Universidade Regional de Blumenau. Coordenador de conteúdo na Spitze Network.